Início Geral Apagão no Brasil: Saiba qual o risco de faltar energia no Brasil

Apagão no Brasil: Saiba qual o risco de faltar energia no Brasil

0
51
apagão no brasil
Apagão no Brasil: Saiba qual o risco de faltar energia no Brasil

Recentemente, muitos especialistas brasileiros têm alertado sobre um possível apagão no Brasil. Isso porque, os níveis de consumo de energia elétrica estão atingindo picos alarmantes. O que poderia gerar grandes riscos de acontecer tal apagão ainda em novembro deste ano.

Na verdade, até mesmo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (NOS) emitiu uma nota técnica nestes últimos dias. A mesma alertava a necessidade de aumento na oferta de energia. Isso para poder assegurar o abastecimento no país inteiro, a partir deste próximo mês de setembro. Segundo a entidade, seriam necessários cerca de 5,5 gigawatts médios para afastar de vez esta crise hídrica que estamos enfrentando.

ONS fala sobre apagão no Brasil

A NOS ainda foi mais a fundo para falar sobre o apagão no Brasil. A entidade ainda observou de perto o Sistema Interligado Nacional (SIN) após o mesmo relatar que tivemos uma menor afluência em 2021. Ou seja, a chegada de água nos reservatórias foi muito menor do que estava previsto para este ano. Principalmente na região Sul do país.

apagão no brasil
Apagão no Brasil: Saiba qual o risco de faltar energia no Brasil

Sem falar também que o período de chuvas não foi tão forte quando as previsões indicavam, o que também contribuiu diretamente para o baixo volume que estávamos vendo atualmente. Lembrando que isso também é utilizado com parâmetro para os cálculos mais primários a respeito do abastecimento de energia elétrica.

Leia mais: CETEM abrem mais de 17 mil vagas para estudantes

Previsão de período seco para apagão no Brasil

Além disso a NOS também aponta que todo o país deve chegar ao final do período seco em outubro. Isso claro, com recursos insuficientes para todo o atendimento ao amplo mercado de energia. O que resultaria no apagão no Brasil ainda no próximo mês, de novembro. Isso já considerando despachos térmicos plenos, e também a adoção de critérios menos rígidos para a transferência energia.

Isso apenas para algumas regiões, como por exemplo a Norte e Nordeste, e também o Sudeste e Centro-Oeste. Tudo isso porque existe muito menos água do que o esperado nos reservatórios. O que torna ainda mais necessária algumas medidas mais drásticas para atender toda a demanda.

Continue lendo: BEm deixou de ser pago pelo Governo Federal

Recomendações contra apagão no Brasil

A ONS também fez algumas recomendações a respeito do apagão no Brasil, justamente para evitar o mesmo. Para os clientes, uma redução no consumo foi apontada como uma das principais saídas para reduzir tais riscos. Além disso, a geração extra de energia, e também novas medidas do governo, foram citadas.

Já para as empresas, foi recomendado o adiamento de manutenções programadas em usinas. E também, uma maior importação de energia vinda da Argentina e do Uruguai, países vizinhos. Até mesmo resoluções de questões judiciais também foram levantadas. Isso porque estas impedem a disponibilidade de combustíveis para térmicas.

Acompanhe também: Casa Verde e Amarela não deve ser suspenso

Tarifa de luz deve subir ainda mais

Em uma audiência que foi realizada ainda na última quinta-feira (26 de agosto), o ministro da economia, Paulo Guedes, falou mais a respeito do apagão no Brasil. E principalmente como o consumo brasileiro de energia elétrica atingiu níveis críticos.

Disso, afirmou que graças ao consumo desenfreado por parte da população e até mesmo empresas, a bandeira tarifária da conta de luz deverá voltar a subir, ainda neste ano.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui