terça-feira, abril 6, 2021

Aumento do Bolsa Família: Proposta corrige valores abaixo da inflação

O aumento do bolsa família ainda segue sendo estudado pelo Governo Federal. Entretanto, após a divulgação da proposta, já é possível ter ciência de alguns fatos. Como por exemplo que o reajuste ficará abaixo da inflação do ano passado. E com isso, não há um aumento real do benefício, mas sim, até mesmo um decréscimo do mesmo.

Pensando assim, separamos neste artigo muitas informações cruciais sobre este tema. Desde as porcentagens e valores que estão sendo propostos de mudar pelo governo, a como você pode estar efetuando a sua inscrição. Isso claro, contando que você seja elegível a receber o benefício.

aumento do bolsa família

Quais são as principais mudanças no aumento do bolsa família

O Governo Federal está estudando um aumento do bolsa família para 2021. Em 2020, o pagamento do benefício era na casa dos R$ 186,83. E para este ano atual, a proposta é subir este valor para R$ 200,00. Então isso é uma coisa boa, certo? Na verdade, não. Pois as exigências também serão modificadas.

A renda máxima permitida hoje é de R$ 89,00 a R$ 178,00 por pessoa. E com as mudanças, isso passaria a ser R$ 92,00 e R$ 184,00. Com isso, o reajuste seria de 3.37%, sendo que a inflação de 2020 foi de 4.52%.

Leia também: Novo auxílio emergencial deve congelar salários dos servidores públicos

Novos benefícios associados com o aumento do bolsa família

Além do aumento do bolsa família, o Governo Federal também está criando outros projetos para beneficiar a população. Abaixo, poderá encontrar uma lista dos mesmos, para facilitar seu acesso a informação:

  1. Primeiramente, um auxílio creche de R$ 250,00 por mês. Isso claro, para instituições que são particulares, comunitárias, confessionais, beneficentes ou filantrópicas. Estas que ofereçam educação infantil em tempo parcial ou integral
  2. Posteriormente, uma bolsa de R$ 200,00, única, como premiação para os melhores alunos. Isso sem falar em uma bolsa mensal de R$ 100,00, mais um prêmio anual de R$ 1.000,00, para os que se destacarem em atividades esportivas
  3. Para os que se destacarem em projetos de iniciação científica, serão pagas as mesmas quantias do que os esportistas
  4. O Benício Primeira Infância, no valor de R$ 96,00, para famílias com crianças de idade entre zero e 36 meses
  5. Além do aumento do bolsa família, tem o Benefício Variável, no valor de R$ 48,00 por pessoa, para famílias com gestantes ou pessoas com idade entre 3 e 21 anos
  6. E por fim, o Benefício Cidadania, para todas as famílias integrantes do Bolsa Família. Esta dará R$ 10,00 por pessoa, caso a renda mensal por capita da mesma, após o acréscimo dos benefícios anteriores, seja igual ou inferior a R$ 92,00

Veja mais: Tabela Imposto de Renda 2021: conheça as alíquotas de contribuição

Como se inscrever no Bolsa Família

Abaixo, separamos todo o procedimento para quem gostaria de inscrever no programa social e gozar do aumento do bolsa família. Segue:

  1. Primeiramente, cadastre-se no CadÚnico. Esta é uma plataforma do Governo Federal para analisar todos os seus dados, para os programas sociais que disponibilizam para a população
  2. Posteriormente, estar dentro do perfil de renda exigido pelo programa governamental
  3. Feito isso, dirija-se até a sede da prefeitura de sua cidade, para solicitar a inscrição, com o cadastro no CadÚnico já realizado

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui