segunda-feira, outubro 25, 2021

Auxílio Brasil ou auxílio emergencial: qual substituirá Bolsa Família?

O Bolsa Família é um programa brasileiro que existe há quase duas décadas, criado ainda no começo dos anos 2000. O mesmo tem como principal objetivo garantir o estado de sobrevivência de diversas famílias brasileiras. E, recentemente, por desejo pessoal do presidente da república, Jair Bolsonaro, o projeto está prestes a ser reformado.

E na mudança, o mesmo passaria a ser chamado de auxílio Brasil, promovendo muitas mudanças. Mas, pela demora na definição, o Governo Federal não sabe mais se este será de fato o programa a entrar no lugar do modelo antigo. Ou até mesmo se o auxílio emergencial que retornará.

Auxílio Brasil
Auxílio Brasil

Atraso marca reforma do Bolsa Família

A expectativa do Governo Federal era a de lançar a reforma do Auxílio Brasil ainda neste mês de novembro. Entretanto, ao que tudo indica, isso não será possível. Até porque, a equipe técnica do governo, e atuante no Ministério da Economia, tem encontrado muitas dificuldades para achar uma fonte de financiamento para custear o auxílio Brasil.

E até o momento, apenas duas sugestões foram dadas. Sendo que estas ainda não agradaram 100% os deputados e senadores brasileiros. A primeira é vinculada a reforma do imposto de renda, e a segunda, na PEC dos precatórios, apenas.

Bolsa Família também tem impacto no auxílio emergencial

Tal atraso no Bolsa Família também está impactando o auxílio emergencial. Até porque, a população aguarda uma nova prorrogação do benefício. Enquanto que o Governo Federal está relutante em conceder a mesma.

Principalmente porque ainda não sabem se devem utilizar alguma verba destinada a este projeto, para a manutenção do auxílio Brasil. E disso, o próprio ministro da Economia, Paulo Guedes, já falou a respeito de efetuar uma nova prorrogação, desde que a reforma do novo projeto não seja aprovada. E disso, o auxílio poderia ser pago até abril do ano que vem.

Mudanças promovidas no Bolsa Família

Com relação as mudanças que serão promovidas no Bolsa Família, caso a reforma seja aprovada, são as seguintes: primeiramente, uma mudança no valor a ser pago no benefício. Atualmente, as parcelas são de R$ 189,00, entretanto, o valor deve subir para R$ 300. Isso sem falar em muitos programas de incentivo.

Além disso, o método no qual solicitamos a inscrição no auxílio Brasil também mudará. Não será mais preciso ir até a sede da prefeitura de seu município para solicitar. Poderá baixar um aplicativo que está sendo desenvolvido, justamente para fazer tudo de maneira remota.

Valor do auxílio emergencial

Além do valor do Bolsa Família, o auxílio emergencial não deverá ter seu valor modificado, caso prorrogado. Atualmente, o programa social tem três quantias diferentes para seus beneficiários. A primeira delas é de R$ 150,00, para quem mora sozinho. A segunda, de R$ 250,00, é destinada exclusivamente para quem tem pelo menos um dependente em seu núcleo familiar.

E por fim, temos o valor de R$ 375,00, que é enviado para mulheres chefes de família. Lembrando ainda que no ano de 2020, o Governo Federal efetuou pagamentos de parcelas de R$ 600,00, para todos os beneficiários aprovados. O mesmo valor se tornou impossível de pagar, pelos rombos nos cofres públicos.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui