segunda-feira, maio 3, 2021

Auxílio emergencial: Beneficiários já podem transferir saldo via PIX

O auxílio emergencial segue sendo um dos programas sociais mais importantes do Brasil, mesmo agora em 2021. Isso porque, a pandemia do Covid-19 segue extremamente ativa em todo o mundo. E com isso, em nosso país, diversas famílias e empresas foram afetadas financeiramente. Tendo que fechar seus negócios, ou até mesmo perdendo seus respectivos empregos.

Depois de muitas discussões, foi acordado que o benefício voltaria por mais quatro meses, para este ano. E agora, segundo comunicado oficial do Banco Central, já é possível utilizar o PIX para movimentar esta quantia de sua conta do aplicativo do Caixa TEM. Neste artigo, falaremos mais a respeito do assunto.

auxílio emergencial

PIX no auxílio emergencial

O Banco Central, principal instituição bancária no país, anunciou nesta sexta-feira (30 de abril) que a partir de agora será possível movimentar o auxílio emergencial por meio do PIX. Entretanto, não será permitido que envie a quantia do aplicativo do Caixa TEM para o mesmo titular.

No caso, esta opção será destinada apenas para transferência para outras pessoas, ou para pagamento de contas, como por exemplo, por QR Code. Sem falar que o pagamento de boleto por meio do PIX também é uma alternativa que entrará para a população nas próximas semanas.

Pagamentos do auxílio emergencial

Em 2020, o auxílio emergencial foi pago em parcelas de R$ 600,00, algo que certamente não acontecerá neste ano. Isso porque, não há dinheiro suficiente nos cofres públicos para seguir com este valor alto. Para 2021, foi decidido que haverá três grupos diferentes de pagamento. O primeiro deles é destinado para quem mora sozinho, tendo direito a receber R$ 150,00. Depois, o segundo grupo é para quem tem ao menos um dependente em seu núcleo familiar. Nesta situação, o beneficiário receberá R$ 250,00. E por fim, o último é para mulheres consideradas chefes de família. No caso, estas terão direito a parcelas de R$ 375,00.

Com relação ao período de pagamento do programa social, já está determinado pelo Governo Federal, um prazo de quatro meses. Iniciado pelo pagamento inicial de abril, o mesmo irá até maio, junho e julho. Disso, há a expectativa por parte do ministério da cidadania para fazer uma prorrogação disso, até dezembro. Entretanto, ainda não há nada oficial que confirme isso. Vai depender de como a pandemia do Covid-19 vai estar até o fim dos pagamentos em julho. E claro, se haverá dinheiro suficiente nos cofres públicos para uma extensão.

Continue lendo: PROUNI 2021: como utilizar nota do ENEM para bolsas de estudos

Cadastros no programa social

Para a edição deste ano do auxílio emergencial, o Governo Federal não aceitou novos cadastros. Isso porque, em 2020, diversas pessoas receberam o benefício de maneira irregular. No último ano mais de 67 milhões de pessoas foram cadastradas no projeto, e agora, mais de 27 milhões de brasileiros foram excluídos pelo Dataprev.

A entidade analisou o perfil de todos para julgar quem estava apto ou não a receber a quantia. Isso com base na renda familiar de cada um, que não pode ultrapassar três salários mínimos, quem já está empregado, e também, se já participa de algum outro programa social. Só são permitidos recebimentos em conjunto com o Bolsa Família.

Pedro Henrique
Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui