segunda-feira, outubro 25, 2021

Auxílio emergencial: beneficiários podem antecipar saque

O auxílio emergencial é um dos principais programas sociais que são pagos no Brasil, desde sua criação. O mesmo foi desenvolvido ainda em 2020, por conta da pandemia do Covid-19. Até porque, na época, o vírus fez com que diversas pessoas perdessem seus empregos, tivessem suas jornadas de trabalho modificadas, ou até mesmo foram forçados a fecharem seus empreendimentos.

E disso, o benefício segue dois calendários diferentes. O primeiro deles é para os depósitos serem feitos pelo Governo Federal e pela Caixa Econômica Federal. Enquanto que o segundo é de saques individuais, para cada beneficiário do projeto.

Como sacar o auxílio emergencial de maneira antecipada

Apesar da informação que divulgamos acima, ainda é possível burlar os sistemas da Caixa Econômica Federal, para sacar o auxílio emergencial, antes da época. Uma vez que o benefício é depositado, os beneficiários precisam esperar um mês para poder transferir ou sacar a quantia. E disso, o dinheiro só pode ser movimentado para pagar contas, sejam boletos bancários, faturas de cartão de crédito ou até mesmo QR Codes por PIX. E é exatamente deste modo que entra o esquema. Basta pedir para alguém de sua confiança criar uma cobrança por PIX, na quantia exata de seu benefício.

Auxílio emergencial
Auxílio emergencial: beneficiários podem antecipar saque

E disso, poderá efetuar o pagamento, ou até mesmo transferência direta, pelo PIX. Disso, a quantia de seu auxílio emergencial poderá ser repassada para outras. Vale a pena lembrar que transferências para o mesmo CPF são vetadas pelo aplicativo do Caixa TEM, até a liberação dos 30 dias. Portanto, as quantias do auxílio emergencial só podem ser repassadas para outra pessoa, neste período. Boletos bancários para bancos digitais, como o Nubank, por exemplo, não podem ser gerados também para o mesmo titular. Lembre-se que as movimentações só poderão ser feitas para outros correntistas, mesmo que sejam seus parentes.

Valor do auxílio emergencial

O auxílio emergencial teve um valor fixo de R$ 600,00, que foi pago ainda no ano de 2020, para todos os beneficiários. Entretanto, para 2021, repetir esta mesma quantia seria algo inviável para os cofres públicos. E disso, o Governo Federal optou por abaixar as parcelas, agora com três grupos diferentes.

O primeiro deles é de R$ 150,00, para quem mora sozinho. Já o segundo, de R$ 250,00, é destinado exclusivamente para quem tem pelo menos um dependente em seu núcleo familiar. E por fim, a quantia de R$ 375,00 é para quem é mulher chefe de família.

Benefício pode ser prorrogado

Originalmente, o auxílio emergencial deveria ter sido pago somente em quatro parcelas, em 2021. Estas que deveriam ir de abril até julho. Entretanto, o Governo Federal optou por prorrogar os pagamentos em mais três parcelas, totalizando sete. Com isso, as parcelas do auxílio emergencial serão pagas até outubro.

Entretanto, o governo já admitiu que o programa social pode voltar a ser prorrogado, até o fim do ano. Isso, claro, caso o auxílio Brasil não tenha seu modelo aprovado no Congresso Nacional e na Câmara dos Deputados. Na verdade, até mesmo o ministro da economia, Paulo Guedes, já admitiu a possibilidade real de que isso aconteça, dependendo do resultado.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui