quinta-feira, outubro 28, 2021

Auxílio emergencial: Novo calendário atualizado após a prorrogação

O auxílio emergencial se tornou um dos benefícios mais importantes do país, desde 2020. Até porque, o mesmo foi criado durante a terrível pandemia do Covid-19. Isso para poder dar um bom amparo financeiro a todos aqueles que foram afetados. Seja por perderem seus empregos, por terem seus salários modificados, ou até mesmo por terem tido que fechar seus comércios.

Entretanto, diferentemente do último ano, o programa social deste ano estava previsto para ter apenas quatro parcelas. Mas, como a vacinação nacional ainda está devagar, o Governo Federal optou por prorrogar o projeto por mais três meses, totalizando sete parcelas.

auxílio emergencial 2021

Calendário do auxílio emergencial

Até agora, o Governo Federal divulgou o calendário apenas dos beneficiários do Bolsa Família, para receberem o auxílio emergencial. Confira abaixo:

  1. Primeiramente, NIS terminados em 1 e 2 receberão em 19/20 de julho, 18/19 de agosto, 17/20 de setembro e 18/19 de outubro
  2. Posteriormente, NIS encerrados em 3 e 4 recebem em 21/22 de julho, 20/22 de agosto, 21/22 de setembro e 20/21 de outubro
  3. Disso, NIS terminados em 5 e 6 receberão apenas em 23/26 de julho, 24/25 de agosto, 23/24 de setembro e 22/25 de outubro
  4. NIS encerrados em 7 e 8 recebem o auxílio emergencial em 27/28 de julho, 26/27 de agosto, 27/28 de setembro e 26/27 de outubro
  5. E por fim, NIS terminados em 9 e 0 receberão o benefício somente em 29/30 de julho, 30/31 de agosto, 29/30 de setembro e 28/29 de outubro

Lembrando a todos que o governo ainda não divulgou os demais casos, de quem não é beneficiário do Bolsa Família. Na verdade, o único calendário divulgado, nesta situação, foi referente a quarta parcela do programa social, que estará sendo quitada por todo este mês de julho, certamente. Portanto, basta apenas aguardar agora.

Valores pagos no auxílio emergencial

Com relação aos valores que são pagos no auxílio emergencial, saiba que estes não são os R$ 600,00 de 2020. Na verdade, agora temos até três grupos diferentes. O primeiro deles está na casa dos R$ 150,00, destinado exclusivamente para quem mora sozinho.

O segundo de R$ 250,00 é feito apenas para quem tem pelo menos um dependente em seu núcleo familiar. Já o último, de R$ 375,00, foi criado para atender a mulheres que são consideradas chefes de família. E disso, estas precisam receber a maior quantia, até para suprir a falta de renda em casa.

Regras para participar

Diferentemente do ano passado, agora em 2021 o Governo Federal traçou diversas regras para poder participar do auxílio emergencial. Até para evitar o caso de recebimentos fraudulentos. Como por exemplo, o interessado não poderá ter uma renda familiar mensal superior a três salários mínimo. Principalmente se morar sozinho.

Além disso, o programa social é destinado para quem está desempregado ou é um trabalhador autônomo. Portanto, se você trabalha com carteira assinada, já será automaticamente desconsiderado. E por fim, quem participar de outros benefícios do governo, com exceção do Bolsa Família, também não poderá receber as quantias. Até porque, o Bolsa é considerado de necessidade vital para a população.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui