sexta-feira, dezembro 3, 2021

Bandeira vermelha de Energia: O que acontece se abaixar bandeira?

A crise hídrica que o Brasil vem sofrendo nos últimos meses é a maior da história em 92 anos. E disso, a população brasileira tem sofrido com um acréscimo abusivo nas faturas de luz. Tudo isso por meio da criação da bandeira vermelha, para tentar conter o uso excessivo de energia elétrica das pessoas, por parte do Governo Federal.

Entretanto, nessa semana, o presidente da república, Jair Bolsonaro, admitiu que irá solicitar o cancelamento de tal bandeira, até porque, o quadro no país tem melhorado. Isso por conta das chuvas que têm entrado em todo o território nacional.

Bandeira vermelha pode ser suspensa

Nessa última quinta-feira (14 de outubro), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que irá suspender a bandeira vermelha. E disso, as contas de luz devem retomar a cobrança normal a partir do próximo mês de dezembro. Na verdade, o comandante supremo do país irá determinar a Bento Albuquerque, Ministro de Minas e Energia, que faça isso imediatamente.

bandeira vermelha
Bandeira vermelha de Energia: O que acontece se abaixar bandeira?

Segundo o dirigente, todo o país se encontrava à beira de um colapso com relação a energia elétrica. Entretanto, por conta das fortes chuvas nos últimos dias, os quadros de abastecimento das hidrelétricas melhoraram bastante a situação. Não se tornando mais necessária a bandeira.

Bolsonaro fala sobre a bandeira vermelha

O presidente Jair Bolsonaro falou nessa quinta-feira, em live gravada para redes sociais, a respeito da crise hídrica e todos os aumentos que aconteceram. “Dói a gente autorizar que o ministro Bento, responsável pelas Minas e Energia, decrete o estado de bandeira vermelha”, disse o mesmo.

O discurso foi feito em uma conferência religiosa ainda em Brasília. “Vou pedir a ele… aliás, determinar que volte à bandeira normal a partir do mês que vem”, concluiu. Portanto, a fatura do mês de novembro, para dezembro, já deverá contar com o valor costumeiro.

Os aumentos com a bandeira vermelha

A bandeira vermelha é algo presente e recorrente no Brasil já desde o começo do ano, com os reajustes da bandeira tarifária da conta de luz, por parte da Agência Nacional de Energia Elétrica. Mas, em setembro de 2021, entramos no estágio patamar 2 da mesma, subindo ainda mais os valores. Com isso, as tarifas foram reajustadas entre 50 e 58%.

E disso, cada 100 quilowatts gastos subiram de um valor de R$ 9,49 para valores de até R$ 14,00 e R$ 15,00. Lembrando que tal tarifa foi criada ainda pelo governo de Dilma Rousseff, no ano de 2015.

Retorno à normalidade

Com o eventual fim da bandeira vermelha no Brasil, tudo deve voltar a sua normalidade. Principalmente com relação aos valores cobrados nas tarifas. E também, agora que estamos entrando em um período de três a quatro meses muito fortes de chuvas, as hidrelétricas deverão ter cada vez mais reabastecimento. Mas, isso não significa que devemos seguir gastando e consumindo energia elétrica de maneira inconsequente.

É necessário lembrar que devemos consumir menos energia, primeiro para continuarmos a ter faturas cada vez mais baixas. E também, para seguir ajudando na crise hídrica do país. Até porque, não podemos prever quando isso voltará a acontecer.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui