sábado, julho 24, 2021

BIP 2021 e o novo auxílio emergencial que pode surgir

Devido a pandemia do Covid-19 permanecer ativa no Brasil, o Governo Federal estuda novos métodos de ajudar a população. Este pode acontecer com o BIP 2021 e o novo auxílio emergencial. Isso porque, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse na última semana que um novo auxílio deve ser liberado em breve.

Estima-se que o Bônus de Inclusão Produtiva (BIP) seja liberado apenas em março, oferecendo mais três parcelas de R$ 200,00. Pensando assim, separamos neste artigo algumas informações importantes sobre o mesmo, e, principalmente, sobre como funcionará. E claro, de onde sairá todo este dinheiro.

BIP 2021 e o novo auxílio emergencial que pode surgir
BIP 2021 e o novo auxílio emergencial que pode surgir

Como funcionará o BIP 2021 e o novo auxílio emergencial

O BIP 2021 e o novo auxílio emergencial possui uma grande peculiaridade. O mesmo deve ser criado para que o governo consiga desvincular os nomes de benefícios para a população. Neste caso, isso seria feito com a criação do Bônus de Inclusão Produtiva. E claro, não seria apenas um recebimento gratuito por parte das pessoas. Na verdade, pode ser exigido dos cidadãos que participem de cursos de qualificação profissional. Isso para que se tornem elegíveis ao novo auxílio que está sendo especulado.

Sem falar que também pode ajudar as pessoas a terem uma melhor inserção no mercado de trabalho. Então, o BIP 2021 e o novo auxílio emergencial pode não apenas ajudar a população financeiramente, mas como também a se profissionalizarem. Mas, ainda não há nada confirmado oficialmente pelo governo. É muito provável que nas próximas semanas o mesmo se manifeste para explicar melhor como isso funcionará. Entretanto, a probabilidade um novo programa é bastante grande, considerando que muitas famílias ainda estão saindo prejudicadas financeiramente, devido a pandemia do Covid-19.

Quanto o BIP 2021 e o novo auxílio emergencial custará ao governo?

O Ministério da Economia ainda não divulgou os custos do BIP 2021 e o novo auxílio emergencial. Mas, é possível ter uma noção básica de quanto isso pode sair dos cofres do governo. Até porque, por exemplo, o último auxílio emergencial foi um programa de distribuição de renda que afetou muito a economia.

Ao todo, R$ 300 bilhões foram custeados da União, em 2020, que foi o ano em que a pandemia do Covid-19 começou a afetar gravemente o Brasil. Agora, segundo simulações feitas pelo Ministério, este novo projeto, que totalizará R$ 600,00 em três meses, terá um novo custo. O mesmo deve custar ao tesouro aproximadamente R$ 15 bilhões, isso claro, para um grupo de somente 25 milhões de pessoas.

Quantas pessoas devem ser atingidas no projeto?

Ao todo, pelas simulações feitas pelo Ministério da Economia, o BIP 2021 deve ser distribuído para apenas 25 milhões de pessoas. Entretanto, há uma pressão bastante grande no Senado Federal para que o governo expanda este número. Até porque, o auxílio original, de 2020, englobava pouco mais de 40 milhões. E disso, muitas pessoas seriam deixadas de lado.

A ideia é que a população não chegue a ficar sem renda nenhuma. Entretanto, caso não consigam aumentar a distribuição, pode acontecer com diversas famílias brasileiras. Portanto, é interessante que fique monitorando toda a atividade que for divulgada pelo Governo Federal.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui