sábado, julho 24, 2021

Bolsa família: beneficiários podem consultar valor do auxílio emergencial

O Bolsa Família é um dos programas sociais mais importantes para a população brasileira, desde sua criação, ainda nos anos 2000. Isso porque, ele ampara financeiramente famílias que se encontram em situação de extrema pobreza. Com o lançamento do auxílio emergencial neste ano, quem já participa de outros programas sociais do Governo Federal, não poderá participar.

Entretanto, os beneficiários deste projeto, são os únicos considerados em uma exceção. E disso, já podem inclusive até mesmo efetuarem consultas para saber o valor que lhes foi liberado. Isso se tornou possível nesta última quarta-feira (14 de abril). Neste artigo, falaremos mais a respeito deste assunto.

bolsa família

Bolsa Família ou Auxílio Emergencial

Apesar de quem participar do Bolsa Família não ser proibido de receber o auxílio emergencial, existe um caso específico no qual o beneficiário só poderá receber um deles. E este é quando o valor do que ele já recebe for superior ao do auxílio.

No caso, dos três grupos estabelecidos pelo Governo Federal, o primeiro, de R$ 150,00, seria o destinado para quem mora sozinho. E neste, pelo fato de o Bolsa Família já pagar um valor próximo aos R$ 200,00, a pessoa não poderia recebê-lo. No caso, apenas o benefício de R$ 250,00 e o de R$ 375,00.

Nova reforma do Bolsa Família a caminho

Segundo o Ministério da Cidadania, uma reforma no Bolsa Família está muito próxima de acontecer. Isso porque, mudanças principalmente referentes aos valores que são pagos para os beneficiários, deverão acontecer em breve.

Segundo as previsões do Governo Federal, isso só se tornará concreto depois que todas as parcelas do auxílio emergencial forem pagas. Ou seja, as mudanças neste programa social só devem começar a ser discutidas, de fato, a partir de julho. Isso claro, não levando em conta que o auxílio pode ser prorrogado por mais um tempo.

Inscrições no Bolsa Família

Se você tem interesse em se inscrever no Bolsa Família, será necessário que, primeiramente, se registre no Cadastro Único. Para quem não sabe, o CadÚnico é uma plataforma desenvolvida pelo Governo Federal. A mesma tem como função analisar o perfil de todos os cidadãos que desejam se inscrever em programas sociais.

E disso, verificarão toda sua situação financeira, para comprovar seus dados. E disso, julgarão se é ou não possível participar. Assim que liberado, poderá comparecer até a prefeitura de sua cidade para solicitar a mesma uma ficha de inscrição no projeto.

Novos programas devem surgir

Além da reforma do Bolsa Família, e também a volta do auxílio emergencial, outros programas sociais do Governo Federal estão previstos para serem criados neste ano. Como por exemplo, o retorno do BEm, que auxilia funcionário que tiveram seus contratos modificados pelas empresas, durante a pandemia.

Isso sem falar na possibilidade de novos, criados do zero, que ainda não temos conhecimento. Até porque, o pagamento do PIS/PASEP para este ano foi prorrogado para 2022. O que daria uma janela de oito meses para o governo usar tal dinheiro para outro propósito. Mais de R$ 100 bilhões já foram designados pela entidade federal neste começo de ano, para auxiliar a população.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui