segunda-feira, novembro 29, 2021

Bolsa Família: Orçamento do programa deve aumentar em 50% em 2022

O presidente da república, Jair Bolsonaro, segue estudando um meio de melhorar o programa Bolsa Família. Na verdade, o comandante supremo do Brasil deseja lançar um novo projeto que substitua o mesmo, ainda em 2022. E segundo apurações feitas pelo jornal O Globo, o Governo Federal deverá destinar cerca de R$ 53 bilhões dos cofres públicos, para o benefício.

Este valor é 51,4% maior do que o que foi reservado pelo modelo atual, neste ano de 2021. A quantia está prevista na proposta do Orçamento para o ano que vem, e será julgada no Congresso Nacional ainda neste mês de agosto. E disso, saberemos se as mudanças previstas acontecerão, de fato, ou não.

bolsa família

Mudanças previstas no Bolsa Família

Existem diversas mudanças que estão sendo propostas pelo presidente Jair Bolsonaro, com relação ao Bolsa Família. Uma delas, e talvez a principal, é a mudança no valor do benefício. No caso, hoje, o valor máximo que uma pessoa pode receber é o de R$ 190,00, por cada parcela. E ao todo, existem apenas cerca de 14 milhões de beneficiários. Com a injeção de bilhões que o Governo Federal está prevendo para o próximo ano, o número de beneficiários deverá subir em mais três milhões. E além disso, a quantia deve subir para quase R$ 300,00. O rumor atual é de que o mesmo esteja na casa dos R$ 270,00. Entretanto, o presidente deseja atingir o máximo listado acima.

Além disso, algo que também deve mudar no Bolsa Família é o procedimento de inscrição do mesmo. Atualmente, para receber o programa, você deve, primeiramente, se inscrever na plataforma do Cadastro Único. Para quem não sabe, o CadÚnico é utilizado pelo Governo Federal, para analisar o perfil dos participantes. E disso, deverá se dirigir até uma sede da prefeitura de sua cidade, para fazer a solicitação. Para 2022, a inscrição no CadÚnico será mantida, mas, não precisará se dirigir presencialmente. Até porque, o governo está desenvolvendo um aplicativo, que aceitará novas inscrições no projeto.

Mais incentivos no Bolsa Família

Além destas mudanças, o Governo Federal também introduzirá alguns incentivos no Bolsa Família. Como por exemplo, um auxílio-creche no valor de R$ 52,00, apenas para cada criança presente em sua residência.

Isso sem falar nos bônus anuais para alunos que se destacam academicamente, na casa dos R$ 200,00. E por fim, uma bolsa mensal de R$ 100,00 também será repassado, em conjunto com um prêmio anual de R$ 1.000,00, para estudantes científicos e técnicos de destaque.

Reformas em mais programas

Além do Bolsa Família, existem outros programas sociais que também estão sendo estudados pelo Governo Federal. Como por exemplo, o auxílio emergencial, que até foi prorrogado neste ano, até o mês de outubro. Além disso, há também a antecipação do 13º salário do INSS, que já está terminando de ser paga.

Para empresas, o PRONAMPE, que prevê linhas de crédito para empresas necessitadas, também foi aprovado. Por quanto mais tempo a pandemia do Covid-19 perdurar, mais programas sociais e novos projetos devem ser criados, com o passar do tempo. Desde que, claro, não causem grandes prejuízo aos cofres públicos.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui