sexta-feira, setembro 24, 2021

Bolsa Família pode aumentar valor em 50% até 2022

O Bolsa Família é um dos principais programas sociais do Brasil, desde sua criação, ainda em 2003. Isso porque, o mesmo garante o estado de sobrevivência para diversas famílias que estão em situação de extrema pobreza. Apesar de ser um projeto muito popular, o Governo Federal que a parcela de apenas R$ 192,00 talvez não seja suficiente para amparar financeiramente os beneficiários.

E disso, uma verdadeira reformar no benefício se tornou extremamente possível e real. Na verdade, deve acontecer muito em breve, com a promessa ainda para este ano, ou no máximo 2022. Neste artigo, falaremos um pouco mais a respeito do assunto.

bolsa família

A reforma do Bolsa Família

Conforme mencionamos anteriormente, o Bolsa Família paga como valor médio parcelas de R$ 192,00 para seus beneficiários. Entretanto, recentemente, o Ministério da Economia e o Ministério da Cidadania já levantaram a possibilidade de o valor ser modificado para R$ 250,00.

E agora, existem rumores de que a quantia pode ser acrescida em pelo menos 50%, o que aumentaria ainda mais o benefício. Isso na verdade foi algo dito até mesmo pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, nos últimos dias. Isso é uma medida que pode surgir após o termino do pagamento do auxílio emergencial.

Outras mudanças no Bolsa Família

Além dos valores que devem ser modificados, a reforma do Bolsa Família também deverá afetar diretamente o procedimento de inscrição ao projeto. Hoje, a pessoa tem que ser cadastrada na plataforma do Cadastro Único, e então, se direcionar até a prefeitura de sua região, para efetuar a solicitação oficial.

Entretanto, para 2022, a expectativa é de que seja desenvolvido um aplicativo no celular. Isso para acabar com as aglomerações e o trabalho de ter que ir até a prefeitura. Disso, tornaria o procedimento muito mais dinâmico e rápido, permitindo também uma resposta mais ágil.

Quando as mudanças no Bolsa Família acontecerão de fato?

Ainda não sabemos quando as mudanças no Bolsa Família serão aplicadas. Até porque, o presidente, junto com o ministro da economia, Paulo Guedes, ainda estão discutindo a respeito dos termos. Sem falar que, segundo o próprio ministro, tal movimentação só se tornará possível após o pagamento do benefício do auxílio emergencial.

Entretanto, por conta da pandemia do Covid-19, e por pura pressão popular, o programa social pode ser prorrogado até o fim do ano, mais precisamente até dezembro. E Guedes já mencionou anteriormente que o governo separou verbas suficientes para tal.

Novos programas devem ser criados

Além da reforma do Bolsa Família, existem outros programas sociais que estão sendo estudados e criados pelo Governo Federal. Como por exemplo, o próprio auxílio emergencial, que retornou neste ano e que pode ser prorrogado. Além deste, há também a antecipação do 13º salário do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Este foi aprovado nas últimas semanas e já está sendo pago. O PRONAMPE 2021, totalmente voltado para empresas e dar crédito as mesmas, também foi aprovado na última semana. Com isso, o governo ainda busca um novo tipo de auxílio emergencial, que pague uma quantia de R$ 500,00 para a população. Porém, este ainda está em discussão.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui