Início Benefícios Casa Verde e Amarela não deve ser suspenso, segundo MDR

Casa Verde e Amarela não deve ser suspenso, segundo MDR

0
65
casa verde e amarela
Casa Verde e Amarela não deve ser suspenso, segundo MDR

O programa Casa Verde e Amarela é um dos mais importantes projetos na história recente do Brasil. O mesmo chegou ainda em 2019, assim que o presidente Jair Bolsonaro assumiu o comando do país. E mais, substituindo ainda o modelo antigo do Minha Casa Minha Vida.

Seu principal objetivo é o de fazer com que pessoas consigam atingir o sonho da casa própria. E, muito além disso, o também de garantir uma boa qualidade de vida aos moradores. Isso por meio de reformas e melhorias em sistemas de esgoto, calçadas e muitos outros pontos. Tudo arcado pelo Governo Federal.

MDR desmente suspensão do Casa Verde e Amarela

Ainda nos últimos dias, surgiram muitos rumores de que o programa Casa Verde e Amarela pudesse ser suspenso. Isso porque o Governo Federal não tinha como arcar com os custos do casa verde amarelo. Até porque, a primeira faixa do mesmo teria um investimento de R$ 400 milhões, enquanto que as demais faixas mais R$ 800 milhões.

casa verde e amarela
Casa Verde e Amarela não deve ser suspenso, segundo MDR

E o Orçamento do ano contava apenas com os R$ 400 milhões. Entretanto, o Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) informou à imprensa que a pasta possui cerca de R$ 836,7 milhões de caixa. E que estes valores seriam suficientes para serem aplicados na produção habitacional subsidiária.

Quem pode participar do Casa Verde e Amarela

Apesar de todos os rumores envolvendo o Casa Verde e Amarela, de se vai ou não ser encerrado, o projeto segue firme e forte atualmente. Ou seja, ainda é possível participar do mesmo. E para tal, antes de efetuar sua inscrição, é necessário que cumpra alguns pré-requisitos. Estes que são estipulados pelo Governo Federal, e pela Caixa Econômica Federal. Lembrando que a Caixa é a instituição bancária responsável por administrar o projeto. São três grupos financeiros, para cada perfil. São estes:

  1. Primeiramente, o Grupo 1, que é feito para famílias com rendas baixas, de até R$ 2 mil. E nestes casos, as taxas de juros chegam a variar de 4,50 a 4,75%, anualmente
  2. Posteriormente, o temos o Grupo 2, que é feito apenas para famílias de renda média, que recebem entre R$ 2 mil e R$ 4 mil. Nestas situações, a taxa de juros está na casa dos 5,00 a 7,00% ao ano
  3. E por fim, temos o Grupo 3, para as famílias de classe alta apenas, que têm uma renda entre R$ 4 mil e R$ 7 mil mensalmente. Disso, a taxa de juros chega na casa dos 7,66% ao ano

O que esperar no futuro próximo?

Já que o Ministério de Desenvolvimento Regional se manifestou publicamente a respeito do orçamento do projeto, então, podemos esperar algo positivo. Pelo menos que o projeto se mantenha ativo neste ano de 2021. E que siga entregando diversas casas, sendo que até hoje já entregou mais de 350 mil residências para participante.

Agora com relação a continuidade do projeto e de novos cadastros para 2022, ainda não está claro. Será necessário aguardar a divulgação dos números e datas oficiais por parte do Governo Federal. Principalmente com relação ao Orçamento de todo o ano.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui