terça-feira, abril 6, 2021

Como vai funcionar auxílio emergencial para quem recebe Bolsa Família

O auxílio emergencial de 2021 já deve começar a ser distribuído para a população a partir do próximo mês. E disso, o Governo Federal, junto com a Caixa Econômica Federal – entidade responsável por administrar financeiramente o programa social – já traçaram algumas exigências a serem cumpridas. Uma delas é que quem já participa de alguns programas do governo, não poderá receber o benefício.

Isso, entretanto, possui uma situação condicional para quem já recebe o Bolsa Família. Portanto, pensando assim, falaremos neste artigo um pouco mais sobre esta situação. Principalmente quais são as condições para quem já participa deste programa, para receber o auxílio.

auxílio emergencial

Auxílio Emergencial com o Bolsa Família: como funcionará?

O Governo Federal e a Caixa Econômica Federal já deixaram claro que quem participa de outros programas sociais não poderá receber o auxílio emergencial. Entretanto, o Bolsa Família é uma exceção a isso. Mas, não para todos os casos. Na verdade, também é preciso analisar quanto o beneficiário receberá deste projeto, para analisar seu perfil em relação ao auxílio. Até porque, foi declarado pelo governo que só poderão receber este benefício de 2021, sendo beneficiário do Bolsa Família, aqueles que tiverem mais vantagens em receber o auxílio, do que propriamente o outro projeto.

Como assim? É bastante simples. Atualmente, o Bolsa Família, que está sendo revisto no Senado e na Câmara dos Deputados, deve ser aumentado para R$ 200,00. Agora, pegue como base que o auxílio emergencial de 2021 terá três faixas diferentes de pagamento. A primeira delas é destinada para quem mora sozinho, tendo R$ 150,00 destinados a pessoa. A segunda faixa é de R$ 250,00, para quem possui ao menos um dependente no núcleo familiar. E por fim, a última é destinado a mães chefes de família, no valor de R$ 375,00. Ou seja, para quem está elegível ao primeiro grupo, lhe será negado o pedido.

Requisitos para solicitar o auxílio emergencial

Acima, citamos um dos requisitos estabelecidos pelo Governo Federal e pela Caixa Econômica Federal. Entretanto, existem muitos outros ainda a serem cumpridos pelos candidatos. Como por exemplo, é obrigatoriamente necessário você estar desempregado. Ou ao menos, ser considerado um trabalhador freelance, sem renda fixa.

Se arrumou um emprego recentemente, já estará eliminado da seleção. Além disso, não poderá participar de nenhum outro programa social, com exceção do Bolsa Família, que especificamos no tópico de cima. E por fim, sua renda familiar não poderá ser superior a três salários mínimos.

Quando será liberado o auxílio e por quanto tempo será pago?

A previsão para o auxílio emergencial ser liberado a população brasileira era agora, no mês de março. Entretanto, devido ao atraso no julgamento no Senado e também na Câmara dos Deputados, este prazo foi adiado. Agora, apesar de ainda não estar confirmado, estipula-se que o benefício comece a ser pago a partir de abril.

Com relação ao período em que será pago ao povo, já está definido que serão apenas quatro parcelas. Ou seja, se de fato for confirmado seu início no próximo mês, será distribuído em abril, maio, junho e julho apenas. Portanto, fique de olho em seu aplicativo do Caixa TEM.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui