domingo, maio 19, 2024

Devolução do PIX: Banco central lança mecanismo para evitar fraudes

O PIX é um dos métodos de transferência que mais popular se tornou no Brasil, desde sua criação. O mesmo foi elaborado em novembro de 2020, por parte do Banco Central. E desde então, tem sido elogiado por todos os brasileiros, pela praticidade e principalmente pela gratuidade do projeto.

Entretanto, muitas pessoas também têm sido vítimas de bandidos e malfeitores. Como por exemplo, em São Paulo, tivemos muitos casos de sequestros relâmpagos, que só foram liberados por meio da transferência instantânea. Enquanto que outros simplesmente enviavam dados fraudulentos, para poderem roubar as pessoas, e terem os valores transferidos para suas próprias contas.

Devolução do PIX é desenvolvido

Nesta última terça-feira (16 de novembro), o Banco Central lançou um comunicado oficial para a imprensa. Neste, informou que terminou de desenvolver um novo mecanismo de devolução de valores do PIX. Disso, a nova ferramenta é para marcar um ano do sistema de transferências no Brasil.

O intuito do mesmo é gerar uma devolução justamente para prevenir fraudes, e até mesmo falhas operacionais que possam ocorrer. Apesar deste cenário ser pouco provável. Tudo feito no decorrer deste um ano de funcionamento da plataforma que alcançamos em nosso país.

Como funcionará a devolução do PIX?

Com relação a devolução do valor feito no PIX, o Banco Central informou como o procedimento será feito. A instituição que utilizar o mecanismo deverá notificar o usuário quanto a realização do débito na conta do mesmo. E disso, tal transação de devolução também precisará constar no extrato.

Tudo isso para um maior controle dessas movimentações. E quem recebe indevidamente recursos, independentemente de ser por falha ou fraude, podem devolver o valor ao usuário doador. Tudo coma função que já existia previamente. A mudança vem até mesmo com a possibilidade da instituição de relacionamento do usuário recebedor, após o mesmo iniciar o processo de devolução.

Mais novidades

Além da devolução do PIX, o Banco Central também segue anunciando muitas outras novidades para o sistema. Como por exemplo, a funcionalidade de saque, e até mesmo a de troco. Tudo isso ficará disponível a partir do dia 29 deste mês. Disso, será possível obter troco em estabelecimentos comerciais e até mesmo demais localidades públicas, por meio da transferência. Já no caso do saque, o cliente pode efetuar o mesmo em qualquer ponto de serviço que lhe for ofertado. Como por exemplo bancos, caixas eletrônicos, comércios, entre muitos outros.

Disso, a função deverá utilizar o sistema de QR Code, para poder retirar a quantia na boca do caixa eletrônico. Isso claro, por meio da instituição financeira escolhida. Já a parte do troco, permite que o saque seja efetuado durante o pagamento de uma compra. Basta o cliente efetuar um PIX com um valo equivalente ao valor da compra, somado ao valor do saque para que o mesmo tenha o troco em espécie.

Além disso, o Banco Central também já havia anunciado um limite de R$ 1.000,00, para transferências diárias, principalmente com relação ao período noturno. Que é quando ocorre o maior período de atividades por parte de malfeitores, em todo o Brasil.

Pedro Henrique
Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui