terça-feira, maio 17, 2022

Financiamento imobiliário vai encarecer em 2022

Com a virada para o ano de 2022, a expectativa não apenas do mundo inteiro, mas como também dos brasileiros, é que tenhamos novamente uma vida normal. Isso por conta da pandemia do Covid-19, que afetou a todos. Principalmente no quesito financeiro, pois o vírus gerou uma grande crise econômica em todo o país.

E agora, com a possibilidade de termos novamente uma vida normal, muitos da população acreditam que podem retomar suas finanças normalmente. Entretanto, isso é um obstáculo muito difícil pela frente, até pelo financiamento imobiliário que deverá aumentar. Sendo assim mais um grande empecílio que enfrentaremos.

financiamento imobiliário
Financiamento imobiliário vai encarecer em 2022

Financiamento imobiliário aumentará exponencialmente

Algo que está muito bem avaliado para esse ano é a concessão de crédito para as pessoas e empresas. Até porque, a valorização da casa própria nunca aumentou tanto quanto nesses últimos dois anos da pandemia do Covid-19. E disso, o financiamento imobiliário é afetado diretamente. Disso, os empréstimos que possuam uma finalidade comprar ou até mesmo construir alguns imóveis, principalmente com o dinheiro da poupança, totalizaram uma quantia de R$ 206,9 bilhões até o mês de novembro. E agora, tal montante representa um crescimento assustador de 79,6. Isso comparado ao mesmo período do ano anterior. Tais dados foram levantados pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (ABECIP).

E com isso, olhando para o ponto de vista dos consumidores, as taxas mais altas significam que também pagarão mais caro por suas residências, com o financiamento imobiliário. Até porque, o mesmo tem uma grande diferença em por exemplo, um empréstimo de 20 ou 30 anos. O financiamento de um imóvel subiu de R$ 375 mil, com um crescimento de 7,59% ao ano para 8,99% em um período único de um ano. Isso claro, de acordo com o Custo Efetivo Total (CET), que utilizou a plataforma de crédito imobiliário MelhorTaxa, para poder efetuar tal cálculo.

Financiamento imobiliário será impactado por Selic

Outra informação muito importante e relevante que vale a pena dizer é que o mercado financeiro projeta que a taxa Selic, que é uma das principais em todo o Brasil, deverá atingir a casa dos 11,50%. E disso, fará com que as parcelas do financiamento imobiliário com certeza atinjam patamares ainda mais elevadas.

Portanto, a expectativa é de que os juros cheguem a números alarmantes. Por isso, podemos prever que lutar contra a crise econômica nesse próximo ano será algo muito difícil de ser efetuado.

O que fazer para abaixar valores?

Algumas alternativas que podem ser interessantes, principalmente com relação a financiamento imobiliário, é que procurem o Programa Casa Verde e Amarela. Esse é um projeto habitacional do Governo Federal, que construirá casas e efetuará reformas nas já existentes. E disso, é possível utilizar o seu benefício do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para poder abater os valores das parcelas do financiamento.

Então, os valores que você tem no mesmo, e até mesmo projeções para o futuro, serão utilizadas também aqui. Com isso, poderá diminuir e muito os seus prejuízos na hora de efetuar um contrato relativamente longo com a entidade do Governo Federal.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui