sábado, julho 24, 2021

Novas regras do auxílio emergencial: quem vai ficar de fora

Restam poucos dias para o novo auxílio emergencial começar a ser pago para a população brasileira. Aprovado nas últimas semanas, no Senado e na Câmara dos Deputados, o benefício deve ser distribuído a partir do mês de abril. Sem falar que, diferentemente de 2020, será enviado para os inscritos no programa social por apenas quatro meses.

E existirão uma série de requisitos exigidos pelo Governo Federal e pela Caixa Econômica Federal, para que se torne elegível. Pensando assim, separamos abaixo algumas informações a respeito disso. Principalmente quais são as novas regras, e porque elas foram criadas.

Auxílio Emergencial 2021 Auxílio Emergencial 2021

Requisitos para solicitar o auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal, instituição bancária responsável por administrar financeiramente todos os programas sociais do Governo Federal, já falou a respeito do cadastro para a edição de 2021 do auxílio emergencial. Não serão aceitos novos cadastros neste ano, e eles vão pegar as inscrições já feitas em 2020, como base, nos perfis de cada pessoa. Disso, faram uma filtragem com base em:

  1. Primeiramente, se a pessoa está ou não desempregada. O benefício será destinado para quem não tem emprego fixo, que é freelance, e que possui uma baixa renda. Se você conseguiu um trabalho do último ano para este, já estará fora da lista
  2. Posteriormente, quem já recebe ou irá receber quantias de outros programas sociais do governo, também não poderá participar. O auxílio emergencial de 2021 será destinado totalmente para quem ainda não ganha nada, dando a população uma oportunidade de serem beneficiados
  3. Não será permitido também ter uma renda familiar superior a três salários mínimos, por núcleo familiar. Se você mora sozinho, por exemplo, sua chance de se tornar elegível se torna muito maior
  4. Não poderão solicitar o benefício por terceiros, se passando por outras pessoas, até porque, agora existe uma comprovação de documentos no aplicativo Caixa TEM.

Por que as exigências do auxílio emergencial foram criadas?

Em resumo, estas novas exigências e requisitos do auxílio emergencial foram criadas com um único propósito: o de ajudar quem realmente está precisando do dinheiro. Até porque, em 2020, mais de 64 milhões de pessoas receberam o benefício, entretanto, muitas delas de maneira irregular, ou sem precisar, tirando o espaço de outras.

Por isso, para este ano, o número de beneficiários cairá em mais de 20 milhões. Já considerando, claro, cadastros fraudulentos e pessoas que não se encaixam nas determinações feitas pelas entidades responsáveis pelo programa social.

Valores e período do auxílio

Agora falando um pouco mais sobre o benefício, já está estipulado que o auxílio emergencial será pago em apenas quatro parcelas. A primeira delas deve começar já agora em abril, indo até o mês de julho. Não existem novas conversas a respeito de uma prorrogação, entretanto, caso a pandemia do Covid-19 perdure até lá, é bem possível.

Quanto aos valores, serão três faixas diferentes. A primeira destinada para quem mora sozinho, na casa dos R$ 150,00. A segunda para quem tem um dependente em sua residência, no valor de R$ 250,00. E por fim, receberão R$ 375,00 todas as mulheres que forem consideradas chefe de família.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui