terça-feira, abril 6, 2021

Novo auxílio emergencial: Qual deve ser o novo valor?

O novo auxílio emergencial é um programa social do Governo Federal que está cada vez mais próximo de ser oficializado. O mesmo já está sendo posto em pauta há meses, com suas peculiaridades discutidas, para ofertar o melhor a população.

Ainda nesta semana, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, falou que a única coisa que resta é a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), para que o benefício seja liberado. Pensando assim, separamos neste artigo algumas informações a respeito deste assunto. Principalmente referente ao valor que será pago ao povo. E também, qual será o prazo.

novo auxílio emergencial

Qual deve ser o valor do novo auxílio emergencial

Ainda não há uma quantia específica que foi revelada ao público. Porém, diversos políticos envolvidos no projeto já deram entrevistas recentes, comentando sobre o tema. Por isso, é possível concluir que o valor do benefício seja algo em torno de R$ 250,00, a R$ 300,00, no máximo.

É uma queda considerável, quando comparamos com as quantias que foram pagas no último ano de 2020. Até porque, o auxílio era de R$ 600,00, podendo chegar a até R$ 1.200,00, no caso de mulheres que fossem chefes de família. Este número representa um decréscimo de mais de 50%.

Quando o novo auxílio emergencial será liberado?

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do novo auxílio emergencial deverá ser julgada nesta sexta-feira (26 de fevereiro). E disso, a probabilidade é que, em caso de aprovação, o benefício deverá começar a correr a partir do próximo mês, em março. A data, dia e semana ainda não foi divulgada oficialmente pelo Governo Federal.

Até porque, o mesmo está aguardando a resolução judicial desta situação, para poder avisar a população. O que pode acontecer é, que em casos de atrasos, o mesmo poderá ser jogado para o final do mês. Isso claro, se for necessário.

Quantas pessoas poderão participar do benefício

Diferentemente de 2020, o novo auxílio emergencial não será destinado a toda a população. Até porque, o Governo Federal está tendo diversos problemas em conseguir bancar este programa social. Especula-se que apenas 40 milhões de pessoas poderão se inscrever neste projeto. O que é um número relativamente melhor, quando comparado com os 64 milhões de inscritos, no último ano.

Isso sem falar que pessoas que já estão participando de programas sociais, não poderão participar deste. É uma medida para reduzir uma “superbeneficiação” do governo meio a população brasileira. E com isso, dar oportunidades para quem não é beneficiário.

Leita também: Prova de Vida do INSS suspensa: entidade adia retorno de comprovação

Como se cadastrar no programa?

Ainda não foi divulgado o método para se inscrever no novo auxílio emergencial. Até porque, o Governo Federal ainda aguarda a aprovação do programa social, para repassá-lo a população. Entretanto, acreditamos que seja necessário fazer um novo registro, em alguma plataforma. Até porque, como os cadastros do antigo auxílio não devem ser aproveitados, tudo será feito do zero.

Em relação a instituição bancária, muito provavelmente a Caixa Econômica Federal deverá continuar sendo a responsável pelo pagamento. Até porque, a mesma já desenvolveu, inclusive, aplicativos para monitorar as situações de benefícios. E até mesmo sacar suas pendências, caso possua alguma a receber.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui