segunda-feira, outubro 25, 2021

ONS descarta a volta do horário de verão

O horário de verão é um dos assuntos mais debatidos do Brasil, desde 2019. Isso porque, o mesmo que costumava antecipar uma hora dos dias dos brasileiros, foi suspenso pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, ainda no começo de seu trabalho.

Mas, recentemente, o Brasil vem enfrentando uma das maiores crises hídricas no país, há mais de 91 anos. E exatamente por isso, o assunto voltou a ganhar força. Principalmente por conta do racionamento de energia elétrica que está sendo promovido. E antecipar uma hora faria toda a população brasileira salvar uma hora de seu dia, com a claridade.

ONS descarta a volta do horário de verão
ONS descarta a volta do horário de verão

ONS nega retorno do horário de verão

Apesar de todos os debates e discussões que estão sendo feitas pela população e até mesmo parlamentares, o retorno do horário de verão sequer deve ser oficializado. Isso porque, o Operador Nacional de Sistema Elétrico (ONS), já admitiu que não existe a possibilidade de isso acontecer. Até porque, não há nenhuma garantia de que a economia de energia volte a se tornar ativa, por meio desta movimentação. Na verdade, a entidade até mesmo fez um estudo que relata o consumo de energia da população. E neste, o maior período passou do fim da tarde para o começo da mesma, marcando apenas uma transferência de horários.

Além disso, a entidade também apontou o que considera um dos principais culpados no alto consumo de energia elétrica. Este é o ar condicionado, que costumam ser ligados no início da tarde, quando acontece uma maior onda de calor. E é exatamente por isso que acreditam que o horário de verão retornar não causaria impacto algum na crise. E há alguns anos, o pico de consumo era maior ainda no final da tarde. Até porque, as pessoas já estavam em casa de seus serviços, utilizando de maneira pesada os eletrodomésticos que possuíam.

Leia também: Documentos necessários para se inscrever no FIES

Ministério também recusa horário de verão

A decisão da ONS não foi a única contra ao retorno do horário de verão no Brasil, para este ano. Na verdade, o Ministério de Minas e Energia (MME) também deu um parecer semelhante. Vale a pena dizer que o próprio Ministério foi responsável por encomendar justamente estes estudos à entidade.

E segundo declaração oficial, este setor do Governo Federal também não se mostrou favorável ao adiantamento dos relógios em 1 hora. O que indica que, apesar das inúmeras discussões, as recomendações e sugestões das principais entidades de energia elétrica é de que seja mantido planejamento inicial.

Confira mais: Auxílio Brasil pode ter reajuste automático

Setores pressionam para mudanças

Apesar das respostas negativas da ONS e também do Ministério de Minas e Energia, alguns setores e entidades seguem pressionando. Isso porque, serviços de turismo e comércio, que são muito requisitados e ouvidos em todo o Brasil, desejam a volta do horário de verão. Não apenas pela economia de energia elétrica meio a grave crise hídrica que estamos vivendo.

Continue acompanhando: IPVA de 2022 sofrerá aumento em todo o Brasil

Mas principalmente para ajudar na retoma de seus estabelecimentos. Isso após a crise que vivemos com a pandemia do Covid-19, que está ficando mais branda no país com a vacinação avançada do vírus, e a imunização completa. Mas, a resposta final não deverá ser positiva.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui