quinta-feira, setembro 23, 2021

Pagamento PIX: Banco central anuncia novidades para pagamentos

Visando melhorar o meio de transferências bancárias e pagamentos instantâneos, o Banco Central do Brasil (BC) criou o PIX. Isso ainda na reta final de 2020, para promover tais transações por aparelhos celulares por PIX. Sejam estas a qualquer dia e hora do mesmo, por contas-corrente ou até mesmo poupanças.

Independentemente de ser final de semana ou um dia comum, e até mesmo para feriados. E o melhor de tudo, é que é tudo totalmente de graça, com a quantia caindo na conta em questão de segundos. Este tipo de movimentação está tão popular que está quase substituindo os métodos de transferência DOC e TED.

Banco Central anuncia mudanças no PIX

Nesta última semana, o Banco Central anunciou uma grande mudança no PIX. Mas, não se preocupe, pois estas são destinadas apenas para bancos e instituições financeiras. Ou seja, não deverá mudar em nada o seu atendimento. Tal mudança trata-se do iniciador, que tem como principal objetivo adquirir a prestação de serviços de iniciações de transferências monetárias.

pix
Pagamento PIX: Banco central anuncia novidades para pagamentos

E poderão participar desta mudança todas as empresas que já participem dessa transação, como modo provedor de conta transacional. E também, que possuam certificação na área do Open Banking, com autorização do Banco Central. Assim, e somente desta maneira, poderão ofertar o serviço de iniciação.

Por que a iniciação do PIX foi criada?

O serviço de iniciação de transação de pagamentos por meio do PIX foi criado por conta de um único objetivo. O de possibilitar o trabalho de prestadores de serviço de iniciação no comércio de eletrônicos. Isso sem falar também em aperfeiçoar a experiência de hoje, dos usuários, agilizando até mesmo compras online.

Desde que, claro, estas tenham sido feitas pelo novo meio de transferências, que já está disponível no Brasil desde novembro de 2020. Lembrando que o participante precisa ter todos os dados do recebedor, para poder utilizar deste novo serviço exclusivo, que está sendo lançado pelo Banco Central.

Agendamento da iniciação PIX também virá

O Banco Central também divulgou que a partir do mês de novembro, também será possível fazer agendamentos de pagamentos do PIX. E por meio destes, o BC poderá fortalecer o uso da tecnologia no ramo empresarial. Principalmente na área de comércios eletrônicos. Tal procedimento funcionará do mesmo modo que o serviço tradicional de iniciação.

O banco que prestar o serviço deverá ser diferente da entidade que possui a conta do usuário pagador. Segundo as regras que estão sendo elaboradas, para poder participar, será necessário que o usuário declare consentimento ao compartilhamento do serviço.

Dados sobre a transferência

Para ilustrar bem a dominância e preferência que o PIX tem ganhado da população brasileira, o Banco Central divulgou alguns dados oficiais. Na época do lançamento do mesmo, ainda no final do ano de 2020, foram realizados 59,2 milhões de transferências. E em março deste ano apenas, foram 338,2 milhões de transações efetuadas, o que gera um crescimento de 471%.

Agora imagine em todos os demais meses? Isso só mostra o quanto transferências bancárias tradicionais devem cair cada vez mais. Até porque, no mesmo período, estes caíram de 229,4 milhões para 218,5 milhões.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui