quinta-feira, setembro 16, 2021

Preço do botijão sobe mais 7%; Inflação preocupa governo

Atualmente, vivemos em um dos períodos financeiros mais conturbados na história do Brasil. Até por conta da pandemia do Covid-19, que afetou diretamente os cofres públicos, e também por más administrações políticas, de diversos setores em nosso país. Disso, muitos produtos estão começando a sofrer aumentos abusivos, que estão prejudicando e muito a população.

Um exemplo destes é o botijão de gás de cozinha, que novamente está subindo, considerando que já teve um acréscimo considerável nos últimos meses. Isso graças a alta que as distribuidoras do combustível relataram no período da última semana inteira, preocupando o Governo Federal.

Preço do botijão de gás aumenta mais uma vez

Originalmente, em diversas regiões do Brasil, o botijão de gás custava cerca de R$ 89,00, ainda no começo do ano. Entretanto, depois de alguns meses, o Governo Federal elevou os preços dos mesmos, com alguns chegando a incríveis R$ 120,00.

botijão
Preço do botijão sobe mais 7%; Inflação preocupa governo

E agora, na última semana, as principais distribuidoras de gás do país relataram alta em seus gastos, e com isso, novamente vem aí um acréscimo no valor. Este agora será de 7%, com relação a quantia atual que é cobrada. Portanto, basta pegar o último preço deste nas últimas semanas e somar a porcentagem.

Justifica para aumento do preço do botijão de gás

As distribuidoras foram questionadas do porquê de mais um aumento, em um período tão curto. E segundo as mesmas, a justificativa é baseada em dois fatores. Primeiramente, o dissídio da categoria, e, posteriormente, a inflação que todo o país vem sofrendo neste ano.

A escalada média do botijão de gás chega a R$ 5,80, isso sem falar dos R$ 0,30 que foram adicionados em alguns outros estados após o reajuste o ICMS no último mês. Lembrando que os gastos públicos estão atingindo um patamar preocupante em 2021, principalmente por conta da pandemia do Covid-19.

Novos aumentos no botijão de gás devem acontecer em breve?

Apesar de estes 7% já indicarem o segundo acréscimo no valor do botijão de gás, em um período inferior a seis meses, ao que tudo indica, devemos ter um terceiro aumento muito em breve. Isso porque, existem previsões que indicam que a Petrobras também deve aumentar seus preços no início deste mês.

E disso, quem utiliza combustíveis da maior indústria petrolífera do mundo, poderá ficar à mercê de um gasto muito maior. Isso sem falar em distribuidoras diretas que utilizam o gás produzido pela mesma, que com certeza acabarão sofrendo com os preços.

Governo se preocupa com aumentos

Uma das principais preocupações do Governo Federal tem sido em cima do preço do gás de cozinha, neste ano. Tanto que, o presidente da república, Jair Bolsonaro, foi um dos principais responsáveis por efetuar a demissão do ex-presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

Isso por conta dos aumentos no preço da gasolina excessivos, entre outros combustíveis derivados do petróleo, incluindo o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). Quão mais os combustíveis que são utilizados para reabastecimento de automóveis. E agora, com o botijão aumentando seus valores constantemente, o governo terá que buscar uma solução para melhorar este cenário. E principalmente acalmar a opinião pública.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui