sexta-feira, dezembro 3, 2021

Privatização da Petrobrás entra no radar do governo

A Petrobras é uma das maiores indústrias petrolíferas de todo o mundo, se não a maior. E, atualmente, a estatal tem se envolvido em cada vez mais situações polêmicas. Principalmente por estar sendo relacionada constantemente aos aumentos dos combustíveis que estão acontecendo no Brasil, além do risco de desabastecimento de combustível.

Disso, nesta semana, o presidente da república, Jair Bolsonaro, foi a público para falar a respeito de um grande rumor que está surgindo. Esse é o da privatização da Petrobras, que é algo desejado por muitos políticos há muito tempo. Na verdade, o presidente admitiu que a empresa estaria no radar do Governo Federal, nesta segunda-feira (25 de outubro).

Privatização da Petrobrás entra no radar do governo
Privatização da Petrobrás entra no radar do governo

Bolsonaro fala sobre a privatização da Petrobras

Ainda no começo dessa semana, o presidente da república falou a respeito da privatização da Petrobras, em entrevista a uma rádio do Mato Grosso. O mesmo admitiu que tal pensamento entrou no radar do governo. Mas, que o processo de privatização não é algo tão simples assim como muitos pensam.

Como se fosse colocar a empresa em uma prateleira, e quem pagar mais leva. Para Bolsonaro, é uma complicação enorme, principalmente quando se fala em combustível. Na verdade, o Governo Federal já listou nove empresas que seriam privatizadas, sem contar a Petrobras. Essas são, por exemplo, os Correios e a Eletrobrás.

Aumento no combustível impacta privatização da Petrobras

O aumento no combustível, anunciado pela estatal ainda nesta segunda-feira (25), foi um dos principais motivos de Jair Bolsonaro ter retomado as conversas sobre a privatização da Petrobras. E a gasolina, por exemplo, sairá de sua refinaria no valor de R$ 2,98 para a casa dos R$ 3,19 por litro, com uma alta de R$ 0,21, ou cerca de 7,04%.

Já o diesel constou um aumento de 9,15%, indo de R$ 3,06 para R$ 3,34 por litro. A justificativa da empresa foi o reajuste que segue sua política de preços. E como a taxa de câmbio aponta o real desvalorizado frente ao dólar, e os preços praticados no mercado de fora subiram, então, o preço do combustível deverá ser novamente elevado em breve.

Privatização da Petrobras também tem pontos negativos

Apesar de ter se mostrado a favor da privatização da Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro também se mostrou receoso com alguns pontos. Como por exemplo em relação a existir um possível monopólio particular.

E disso, fica o medo do que seria pior do que o atual momento da estatal. Segundo o comandante, se tirarem o monopólio já existente do Estado, e colocar o mesmo para uma pessoa particular, ficaria a mesma coisa ou até mesmo pior do que já estamos vivendo.

Greve de caminhoneiros pode acontecer

Além da privatização da Petrobras, outro assunto que tem tomado grande foco do Governo Federal é a possível greve de caminhoneiros que está prevista para acontecer, a partir de 1º de novembro.

E sabendo disso, o governo já está desenvolvendo um novo programa social, para amparar tais trabalhadores autônomos. Esse será conhecido por auxílio caminhoneiro, que dará um valor de R$ 400,00, para ser utilizado apenas no abastecimento de todos os caminhões de mais de 750 profissionais.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui