sexta-feira, dezembro 3, 2021

Teto do INSS deve sofrer reajuste em 2022; confira os novos limites

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é uma das principais entidades do Governo Federal. Até porque, a mesma é responsável por criar diversos programas sociais para a população brasileira. Desde que, claro, os envolvidos tenham sido contribuintes da previdência social.

E disso, a empresa recolhe todos os depósitos que foram feitos, sejam estes voluntariados ou até mesmo por desconto em folha salarial, e os transformam em benefícios. Mas, para o ano de 2022, os valores dos projetos desenvolvidos deverão ser alterados. E isso implica que tanto o piso quanto o teto da entidade passarão por sérias mudanças.

inss
Teto do INSS deve aumentar para R$ 6843 em 2022 com salário mínimo

INSS seguirá mudança do salário mínimo

Como já é de costume, o INSS deverá seguir as mudanças da remuneração base do país. E disso, seu valor mínimo e máximo também deverá ser modificado conforme o mesmo. Segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), a inflação do país já está na casa dos 9,1% para 2021. E com isso, o salário mínimo subiria de R$ 1.100,00 para R$ 1.200,00. Lembrando que até algumas semanas atrás, a projeção era de que o valor fosse para a casa dos R$ 1.169,00. Mas, talvez este valor atual até mesmo suba mais um pouco. Isso porque, ainda temos quase dois meses para o fechamento do Orçamento e do balancete de inflação do Brasil.

E já que o valor mínimo dos benefícios do INSS estará mudando para o próximo ano, isso significa que o teto dos programas sociais também deve passar pela mesma mudança. Atualmente, para o ano de 2021, o máximo que é pago pela entidade do Governo Federal está na casa dos R$ 6.433,57. Entretanto, com o acréscimo de 9,1% que está sendo proposto pelo INPC, tal valor subiria para R$ 7.019,02, já a partir de janeiro. Mas claro, é necessário aguardar a entidade federal afirmar qual será o valor da inflação. E no caso, eles têm até a última semana de dezembro para oficializar uma quantia.

Contribuinte facultativo do INSS

Vale a pena lembrar que para receber benefícios do INSS, é necessário que o segurado seja um contribuinte da previdência social. Se ele for registrado em carteira, será descontado em folha automaticamente. Portanto, não precisará se preocupar com valores e fazer cálculos. Mas, para os contribuintes facultativos, isso é bem diferente.

No caso, o mesmo precisa pagar uma quantia de até 20% de seu limite, nas contribuições mensais. E considerando o teto atual de R$ 6.433,57, isso significa que o mesmo teria que pagar uma quantia de R$ 1.286,71, para a entidade do Governo Federal. Ou seja, a partir do próximo ano, com o acréscimo do teto para R$ 7.019,02, o valor a ser depositado para a empresa passaria a ser de R$ 1.403,80.

Como se inscrever

Para que você possa se inscrever nos programas sociais do INSS, como a aposentadoria INSS, saiba que é preciso entrar no site oficial da entidade, ou até mesmo no aplicativo para celular. Disso, escolha o benefício que deseja, e se inscreva.

Dependendo de qual for, terá que enviar uma série de documentos, e até mesmo efetuar uma perícia médica, para comprovar deficiência ou doenças.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui