sábado, julho 31, 2021

13º INSS: O que se sabe sobre o adiantamento prometido por Guedes

O 13º INSS é um dos muitos benefícios oferecidos pelo Governo Federal. Este por meio do Instituto Nacional do Seguro Social, vindo sempre em dezembro, como um salário extra, na época de feriados do ano. Entretanto, por conta da pandemia do Covid-19, existe uma projeção, e até mesmo discussão, de que o benefício seja antecipado.

Até para que as pessoas possam obter a quantia de maneira mais rápida, meio a um dos períodos mais ruins, economicamente falando, de nosso país. Portanto, neste artigo, separamos algumas informações a respeito deste assunto, e qual é a previsão para a liberação.

13º INSS

A antecipação do 13º INSS

Já tem algumas semanas que a antecipação do 13º INSS vinha sendo discutido no Congresso Nacional. No caso, agora, a mesma já foi confirmada pelo ministro da economia, Paulo Guedes. Segundo o mesmo, o que atrasou tal decisão foi depender da liberação do benefício por parte do Congresso, que seguia traçando o Orçamento da União para 2021. Vale a pena lembrar que no ano passado o mesmo também foi antecipado pelo Governo Federal. Curiosamente, nos meses de abril e de maio. E por isso, a expectativa é de que neste ano, o mesmo prazo se repita.

Na verdade, o presidente da república, Jair Bolsonaro, veio a pública para comentar sobre isso. Bolsonaro confirmou que o pagamento da primeira parcela do 13º INSS será feita na próxima semana. Ou seja, datada esta matéria, o benefício começará a ser pago a partir de maio. Claro, destinado apenas para os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Nacional. Agora em relação ao dia para tal, isso não foi divulgado pelo comandante supremo do Brasil. Apenas nos resta aguardar por um comunicado oficial da entidade, para sabermos melhor qual calendário devemos seguir. Portanto, os próximos dias serão cruciais para a população.

O impacto do 13º INSS na economia

Antecipar o 13º INSS seria muito benéfico para a população. Até porque, meio a pandemia do Covid-19, muitas famílias foram impactadas financeiramente. E com isso, a antecipação se tornou de bom grado, para dar a estas uma boa ajuda de custo. E tal atitude teria impacto positivo, principalmente na economia do país. Até porque, com o pagamento, mais de R$ 50 bilhões seriam injetados no país, o que movimentaria muito os cofres públicos. E além disso, é justificável que o Governo Federal não precisará retirar essa quantia de nenhum outro fundo.

Até porque, o 13º INSS já é um benefício estipulado por eles, anualmente. E antecipar o valor apenas significaria que será pago antes, e não que novas quantias precisariam ser estudadas ou pagas. E meio a pandemia do Covid-19, isso até pode ser bom. Pois com menos uma tremenda folha a ser paga nos últimos meses do ano, novos programas sociais poderiam surgir. Como por exemplo, o próprio Bolsa Família está com uma reforma sendo estudada. No caso, o Ministério da Cidadania busca um acréscimo nos valores que são pagos para a população. E com uma janela a menos de pagamento a acontecer, isso pode muito bem dar certo. Portanto, fique ligado para o calendário do benefício, que será divulgado ainda nesta semana.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui