sábado, junho 19, 2021

Auxílio emergencial: Segunda parcela já tem data de pagamento

O auxílio emergencial é um dos benefícios mais importantes deste ano de 2021. Na verdade, ele já era considerado crucial, desde sua criação ainda em 2020. O mesmo visa amparar financeiramente todas as famílias que foram afetadas por conta da pandemia do Covid-19.

Neste ano, o pagamento começou a ser feito em abril, com a primeira parcela já totalmente paga à população. Agora, segundo comunicado oficial do Governo Federal, a segunda parcela já tem uma data para começar a ser paga, e até quando. E é exatamente estas informações que estaremos repassando neste artigo. Siga abaixo os dados.

Quando o auxílio emergencial será pago

Se você tem dúvidas de quando o auxílio emergencial começará a ter sua segunda parcela paga, é muito simples. A Caixa Econômica Federal já revelou que os pagamentos começarão a ser feitos a partir de 15 de maio. E claro, os primeiros beneficiados serão aqueles que nasceram em janeiro.

Enquanto os últimos os que nasceram em dezembro. Este procedimento não mudou. O último pagamento deverá ser feito somente em 16 de junho. Apesar disso, ainda não divulgaram os exatos dias para o restante dos beneficiários, apenas a primeira e a última data. Acreditamos que isso deva ser feito nos próximos dias.

Valores do auxílio emergencial

Em 2020, o valor auxílio emergencial que foi pago foi de R$ 600,00 por mês. Podendo chegar até R$ 1.200,00 se fosse uma mulher chefe de família. Agora para este ano de 2021, o orçamento é muito maior. Na verdade, existem até três grupos diferentes de pagamento. O primeiro deles, para quem mora sozinho, está na casa dos R$ 150,00.

Depois, o segundo, é destinado para quem tem pelo menos um dependente em seu núcleo familiar. E por fim, o último também é destinado para mulheres chefes de família. Entretanto, agora apenas no valor de R$ 375,00.

Período de pagamentos do auxílio emergencial

Se em 2020 o auxílio emergencial foi pago por nove meses, isso é algo que com certeza não acontecerá neste ano. Até porque, o próprio Governo Federal já declarou que o benefício será pago, a princípio, por apenas quatro meses. E como começou a ser repassado para a população ainda em abril, terá apenas maio, junho e julho para prosseguir.

Existem rumores e até mesmo negociações por parte do ministério da economia para termos a prorrogação do programa social. Entretanto, isso é algo que ainda não foi definido, e que só deve acontecer após a reforma do Bolsa Família.

Inscrições no projeto

Para quem queria se inscrever no auxílio emergencial, saiba que isso não foi possível neste ano. Isso porque, dos 67 milhões que receberam o benefício em 2020, muitos foram indevidos. Disso, o Governo Federal analisou o perfil de todos os participantes no último ano, e eliminou mais de 27 milhões de cadastros.

Isso para não correr o risco de ter mais recebimentos fraudulentos. E também, para poder priorizar aqueles que realmente estão precisando de um amparo financeiro. Seja por estarem desempregados, por terem uma renda mensal baixa, ou até mesmo por não receberem nenhum outro programa social do governo.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui