quarta-feira, agosto 4, 2021

Cartão Alimentação: Veja quem tem direito em Goiás e Pernambuco

Por conta da pandemia do Covid-19, muitas famílias brasileiras seguem necessitando de um bom amparo financeiro. Até porque, perderam seus empregos, foram descontados, ou tiveram que fechar seus empreendimentos. Disso, o Governo Federal vem criando cada vez mais programas sociais, para pagar quantias aos afetados e necessitados.

Este é também o caso dos estados de Goiás e de Pernambuco. O cartão alimentação chega com a promessa de garantir o estado de sobrevivência de todos aqueles que estão fora de condições. Neste artigo, estaremos falando um pouco mais a respeito deste benefício. Principalmente de como o mesmo funciona.

cartão alimentação

Continue lendo: Concurso INSS 2021/2022: Instituto solicita abertura para 10 mil vagas

Cartão alimentação de Pernambuco

Saiba que o cartão alimentação é diferente para cada estado. A única regra válida para todos é que o dinheiro não é depositado em sua conta, e sim em um cartão recarregável. E o mesmo só pode ser utilizado para a compra de produtos alimentícios. No caso do estado de Pernambuco, a ferramenta começou a ser utilizada pela Prefeitura de Recife, no dia 24 de maio. O mesmo é ofertado por meio do auxílio municipal emergencial (AME). Tal cartão do AME poderá ser carregado com quantias de R$ 50 a R$ 150,00. E a quantia exata dependerá do perfil de cada pessoa registrada no programa social.

Ao todo, o Governo do Estado de Pernambuco espera que cerca de 30 mil famílias, que estejam em situação de vulnerabilidade social, sejam amparadas pelo projeto. O cartão alimentação, neste caso, será concedido apenas em duas parcelas, para dois grupos familiares distintos. Desde que eles estejam registrados no Cadastro Único, e que também, possuam uma renda per capita de até R$ 178,00. Esta também é uma exigência para quem precisa receber o Bolsa Família. E na verdade, ambos benefícios podem ser recebidos em conjunto, sem qualquer tipo de problema. Portanto, se recebe o Bolsa Família, não se preocupe.

Cartão alimentação de Goiás

Agora com relação ao cartão alimentação do estado de Goiás, as regras e normas são completamente diferentes. Tal benefício será pago apenas para os alunos da rede de ensino estadual. Ou seja, é mais um motivo para incentivar o ensino na região, além de poder dar alimentos para os alunos, fora de suas residências.

Segundo estimativa levantada pelo próprio governo estadual, cerca de 530 mil estudantes, que estejam devidamente matriculados, devem ser amparados pelo programa social. Disso, os valores disponibilizados em seus cartões também serão diferentes. No caso, a primeira parcela é de apenas R$ 30,00, por aluno.

Veja também: Saiba quem será obrigado a fazer a prova de vida do INSS ainda esse ano

O máximo, entretanto, é de apenas dois filhos por núcleo familiar, aumentando a quantia para R$ 60,00. Lembrando a todos que o cartão alimentação do estado de Goiás será válido apenas para os meses de maio, junho e julho, para quem estiver matriculado na rede de ensino estadual. A administração do projeto começou a distribuição dos cartões no dia 19 de maio, com um objetivo de distribuir kits de alimentação.

Estes que também seriam disponibilizados na merenda escolar. Tanto para Goiás, quanto para Pernambuco, ainda não sabemos se haverá uma prorrogação deste prazo, para novas parcelas surgirem. Mas, caso a pandemia do Covid-19 permaneça ativa, então, a probabilidade de isso acontecer é bem grande.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui