segunda-feira, outubro 25, 2021

Crédito Consignado do INSS terá novas regras a partir de janeiro de 2022

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é uma das principais entidades do Governo Federal. O mesmo disponibiliza diversos programas sociais para aqueles que contribuem com a previdência social. Até porque, a empresa pega todas as contribuições e as transformam em benefícios.

Independentemente do modo no qual tenha contribuído: seja por depósitos voluntariados ou até mesmo descontos em folhas salariais. Disso, existem muitos projetos oferecidos, como os mais diversos tipos de aposentadorias disponíveis, pensionatos, e até mesmo empréstimos. Esse último é conhecido por crédito consignado do INSS, que inclusive, está mudando algumas regras bastante importantes para o ano de 2022.

Quais mudanças serão promovidas no crédito consignado do INSS?

A entidade anunciou nessa semana que modificou algumas regras para que os interessados possam conseguir a liberação do crédito consignado do INSS. Mas, claro, essas só passarão a ser válidas a partir do dia 1º de janeiro de 2022.

Crédito Consignado do INSS
Crédito Consignado do INSS terá novas regras a partir de janeiro de 2022

O principal motivo para isso é a pandemia do Covid-19, que tem dificultado a vida da população, principalmente em termos econômicos. As mudanças são referidas ao limite para a contratação do empréstimo, e até mesmo do período de carência para começar algumas dessas contratações. Abaixo explicaremos mais como funcionarão as principais mudanças.

Como funcionarão as mudanças do crédito consignado do INSS?

Agora vale a pena falar mais sobre como funcionarão as mudanças do crédito consignado do INSS, que mencionamos acima. Como por exemplo:

  1. Primeiramente, com relação à margem do crédito consignado do INSS, ela aumentou. A de 2021 contava com 35% do valor com o empréstimo feito, e mais 5% do uso de cartão de crédito consignado. Para 2022, apenas 30% da renda do beneficiário poderá ser utilizada para solicitar tais empréstimos. Isso sem falar que os 5% de cartão de crédito serão mantidos
  2. O segundo ponto a ser citado nessas mudanças são referentes a carência do crédito consignado do INSS. No modelo atual, por exemplo, os trabalhadores podem solicitar a suspensão das parcelas de novos contratos, por um período de até quatro meses. Entretanto, para o de 2022, a suspensão dos novos contratos não será mais obrigatória. E caso as instituições financeiras ofereçam tal possibilidade, será necessário se atentar ao prazo adicional. Até porque, esse poderá influenciar diretamente nas taxas dos serviços. Ou, até mesmo na taxa de juros aplicada. Confira essas observações com antecedência. Até para que não seja surpreendido na hora de tentar suavizar os impactos de seu financiamento criado.

O que é o programa?

O crédito consignado do INSS nada mais é do que uma espécie de empréstimo, oferecido pelo Instituto Nacional do Seguro Social. O mesmo só pode ser concedido para beneficiários da entidade, que contribuíram para a previdência social. E os valores podem ser descontados diretamente da sua folha de pagamento de benefícios.

É exatamente por isso que a burocracia de concessão deste projeto é muito menor do que é como de costume com bancos ou outras instituições financeiras, por exemplo. Até porque, a empresa já tem em suas mãos todos os dados de renda do beneficiário. Se tornando assim muito mais fácil identificador não pagadores.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui