sexta-feira, dezembro 3, 2021

Greve dos caminhoneiros notifica governo sobre nova movimentação

O caminhoneiro é uma importante classe trabalhadora no Brasil, que é subestimada por muitas pessoas. Mas, sua importância vem de pegar estradas e ruas em todo o país, para a distribuição de produtos. Sejam estes alimentícios, hospitalares, lixo, e até mesmo combustíveis.

Disso, cada vez mais trabalhadores deste ramo têm vindo a público para clamar por seus direitos, e principalmente melhorias nas condições de trabalho. Disso, os mesmos já estão comunicando o Governo Federal a respeito de uma nova greve dos caminhoneiros, que acontecerá em breve. Disso, já é possível prever quais serão os impactos que tal movimentação causará na sociedade.

Greve dos Caminhoneiros
Greve dos Caminhoneiros

Leia mais: Racionamento de combustível pode acontecer no Brasil

Qual o motivo da nova greve de caminhoneiros?

Nesta semana, a Frente Parlamentar Mista dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas começou a repassar à imprensa, e também ao Governo Federal, o comunicado de que uma nova greve de caminhoneiros está prestes a acontecer. A mesma está prevista para o dia 1º de novembro, e, não se sabe por quanto tempo será mantida. Lembrando que em um passado próximo, tivemos uma das maiores greves deste setor, que duraram mais de duas semanas. E atualmente, hoje, o motivo para tal pausa nos trabalhos e transportes seria o aumento significativo dos preços dos combustíveis. Principalmente o diesel, que é o que mais abastece os caminhões dos trabalhadores.

Além disso, de acordo com a entidade, outra grande razão para a efetivação da greve de caminhoneiros é a política de preços da Petrobras. A estatal é uma das, se não a maior indústria petrolífera de todo o mundo. E disso, tal reclamação vem baseada no valor do barril de petróleo internacional, e também no dólar. Algo que faria os preços nacionais subirem consideravelmente. E segundo a Frente Parlamentar Mista dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas, os critérios que foram adotados pela empresa seriam antieconômicos. Além de que, tais quantias não teriam qualquer critério econômico nacional.

Greve dos caminhoneiros pode ter porta voz

Na verdade, a Frente Parlamentar Mista dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas se colocaram até mesmo a disposição do Governo Federal. Isso, claro, para auxiliar nas conversas entre os caminhoneiros e a entidade federal.

A intenção da frente é tentar propor uma solução mais rápida para o problema, antes mesmo do dia 1º de novembro. Isso, claro, para que não ocorra a paralização. Lembrando ainda que a nota foi assinada pelo deputado federal Nerei Crispim. Este está associado ao partido PSL-RS, e é o atual presidente da banca.

Confira ainda: Nova PL impede variação no ICMS para combustível

Impactos que seriam causados

A greve dos caminhoneiros sempre é algo que traz muitos impactos para a população brasileira. Mas, claro, tudo dependerá de quanto tempo os profissionais do transporte irão reivindicar seus direitos, e principalmente uma baixa no combustível. No passado recente, tivemos uma greve que perdurou por semanas.

Veja também: Imposto federal em cima do diesel aumenta valor do combustível

E disso, os preços nas prateleiras, principalmente de produtos alimentícios e industrializados aumentou significativa. Isso porque, o capital de giro dos empreendimentos acabou cessando, e assim, se tornou necessário aumentar mais os preços. E a mesma coisa pode acontecer neste ano, principalmente com o combustível, tendo um efeito justamente contrário ao que a entidade e os profissionais desejam.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui