sábado, julho 31, 2021

Aluguéis em julho podem ter reajuste de 35% em seus valores

Antes de terem suas casas próprias dos sonhos, muitas pessoas decidem morar sozinhas, pagando aluguel. E isso acontece por diversos motivos, seja por estarem cansados de morarem com os pais, ou até mesmo para estarem mais próximos de seus empregos ou estudos. Sem falar que existem até mesmo casos daqueles que deixam seus estados para irem trabalhar em outra região.

Nesta terça-feira (29 de junho), a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou um novo índice de variação que indica que os aluguéis deverão sofrer uma alta significativa. Algo que com certeza impactará diretamente nos bolsos dos inquilinos. Isso pode inclusive abaixar drasticamente a procura de apartamentos e casas, dependendo da região na qual morar.

aluguéis

Aumento nos aluguéis é real

Atualmente, para os contratos de aluguéis no Brasil serem corrigidos, é necessário utilizar um índice. Este é o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), e o mesmo se manteve em alta há cerca de um ano, e subiu mais de 0,6% apenas neste mês de junho. Sem falar que no último mês de junho, chegou a bater um salto de 4,1%.

Segundo os estudos promovidos pela FGV, tal índice acumulou uma alta que deverá chegar aos 15,08% até o fim deste ano de 2021. E com isso, totalizará um aumento de incríveis 35,75%, nos últimos doze meses. A pandemia do Covid-19 tem sido um dos principais motivos para os índices dispararem deste jeito extremamente abusivo ao bolso dos inquilinos.

Continue lendo: Governo pode pagar auxílio emergencial retroativo

Simulações de aluguéis

Utilizando as informações que citamos acima, é possível, por exemplo, fazer algumas simulações de aluguéis. Tudo para descobrir o quanto você teria que pagar, com este impacto gritante aos inquilinos. Vamos supor que você tenha um aluguel de R$ 1.350,00.

E disso, passará a pagar R$ 1.832,62, tendo um aumento de R$ 482,62 no pagamento do imóvel no qual você mora. Isso porque, 35,75% destes mesmos 1.350,00 dá exatamente este valor citado acima. E disso, terá que acrescer o mesmo ao valor base no qual já estava pagando antes dos acréscimos promovidos.

Veja também: PIS/PASEP 2021: Última semana para sacar benefício

Previsão de baixa dos aluguéis?

Infelizmente, não temos uma previsão de quando ocorrerão baixas nos valores dos aluguéis. Até porque, atualmente, estamos vivendo um momento histórico com as taxas. Até porque, o índice que calcula os preços dos mesmos, e que leva em conta diversos valores de commodities por todo o mundo, além de como o planeta em si está, alcançou uma alta histórica em 2020, nos últimos 50 anos. Seria necessário que a economia de toda a Terra voltasse a girar em alto nível, e que a pandemia do Covid-19 se extinguisse, para que tudo retornasse ao normal. Principalmente os valores.

Algo que pode contribuir e muito, no futuro próximo, com relação aos preços dos aluguéis, é a valorização do Real, principalmente frente ao dólar. No caso, já nos últimos dois meses, o dólar abaixou mais de R$ 0,50, o que é um ótimo indicativo de que a economia do Brasil está retomando sua força, meio a um dos piores momentos globais da história. Caso a moeda de nosso país siga se valorizando, então, é muito possível que vejamos uma queda significativa nos preços do aluguel, além de claro, outros produtos no mercado.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui