domingo, maio 19, 2024

Movimento de brasileiros que abandonam o Brasil acelera

A pandemia do Covid-19 tem revelado no Brasil o início de um período tenebroso que possivelmente vem à frente. Até pela crise econômica que foi criada no país, principalmente pelo fato de empresas terem demitido diversos funcionários, e muitos comércios terem sido obrigados a fecharem seus empreendimentos.

Disso, cada vez mais pessoas estão à procura de uma oportunidade de trabalho. Mas, o mercado brasileiro segue extremamente fechado, algo que tem preocupado e muito a população. Tanto que cada vez mais pessoas estão decidindo migrar daqui, para buscarem melhores alternativas no exterior, principalmente. Lembrando ainda que geralmente as moedas de mais tarde são muito mais fortes que o real.

brasil
Movimento de brasileiros que abandonam o Brasil acelera

Leia também: Salário Mínimo é confirmado por Bolsonaro

Brasil registra baixa em jovens

Segundo alguns levantamentos que foram feitos, essa será a primeira vez em quase duas décadas que o Brasil registrará um número baixo recorde inferior a 50 milhões de pessoas. Tudo porque grande parte dos adolescentes e crianças não querem mais ficar no país.

Para os mesmos, é muito mais vantajoso irem estudar em um lugar longe daqui. Principalmente porque possuem a oportunidade de desenvolverem seu inglês. E até mesmo buscar a tão sonhada cidadania para o futuro. Disso, conseguir um emprego no exterior pode melhorar e muito sua situação no país, para o caso que decidir voltar.

Vale a pena lembrar também que tal levantamento foi feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Essa que é uma das instituições de ensino superior mais respeitadas em todo o Brasil. Segundo a escola, tais jovens são adolescentes de 15 anos até adultos de 29.

Esses que passarão as próximas décadas trabalhando para gerar riqueza ao país. Entretanto, o mesmo está perdendo muita mão de obra, principalmente pela crise econômica que já está ativa há mais de sete anos. E pior de tudo é que não há nenhuma expectativa de melhora em um futuro próximo.

Continue lendo: Auxílio Brasil tem calendário confirmado

Desemprego e baixas aumentam no Brasil

Outro ponto que é notável de se falar aqui no Brasil é que desses 50 milhões de jovens que foram citados pelo apontamento feito pela FGV, 47% dos mesmos disseram que deixariam o país na primeira oportunidade que tivessem. Esse percentual é mais do que o dobro registrado em 2014, antes da crise no país ser iniciada.

E com a chegada da pandemia do Covid-19, tais números ficaram ainda pior. Um quarto dos jovens brasileiros acabaram ficando sem trabalho, e também sem estudar, por não conseguirem bancar seus estudos. E 70% de tal quantia afirma que também não tem conseguido arrumar um emprego.

Saiba mais: Aposentadoria do INSS terá reajuste

Números de mão de obra diminui

Com relação aos números de mão de obra, o Instituto Itamaraty também registrou grandes baixas no Brasil. Como por exemplo, temos atualmente 4,21 milhões de cidadãos brasileiros vivendo no exterior. E comparado a 2010, isso é um acréscimo de 35% nos números oficiais.

Ou seja, na época, haviam apenas 3,12 milhões de brasileiros que moravam fora. Mas claro, com certeza existiam mais pessoas fora, que não participaram da pesquisa. Disso, é possível afirmar que sair de nosso território nacional tem se tornado uma tendência cada vez maior entre a população, que está cansada das circunstâncias atuais.

Pedro Henrique
Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui