segunda-feira, outubro 25, 2021

PIX: Novo limite de transferências passa a valer nessa segunda-feira

O PIX é um novo método de transferência bancária que ganhou extrema popularidade no Brasil, neste ano de 2021. O mesmo foi desenvolvido e liberado para correntistas de todos os bancos, por meio do Banco Central. E por ele, a expectativa era liberar transferências mais velozes, sem nenhuma taxa a ser cobrada, em qualquer dia e horário da semana.

E é exatamente por cumprir isso que tem se tornado cada vez mais querido entre os brasileiros. Tanto que constantemente o BC tem tido que mudar alguns limites do mesmo, por conta de alguns assuntos negativos que vêm acontecendo na sociedade.

BC estipula limite para PIX

Pessoas físicas agora terão um valor máximo de operação para transferir no PIX. Este será de apenas R$ 1.000,00, de acordo com comunicado divulgado pelo Banco Central ainda nesta segunda-feira (4 de outubro). E claro, os horários para movimentação de tal limite serão de 20h às 6h.

pix
PIX: Novo limite de transferências passa a valer nessa segunda-feira

Tudo para tornar a vida das pessoas mais seguras, pois, estava acontecendo diversos casos de sequestro relâmpago, principalmente em São Paulo. E disso, os malfeitores obrigavam os correntistas a transferirem quantias absurdas para suas contas, ou de terceiros, para que fossem liberados. Isso foi uma medida tomada pelo BC para tentar conter isso.

Quando mudanças no PIX serão oficializadas?

Vale a pena informar também que todas as mudanças deverão entrar em vigor apenas no dia 16 de novembro. E isso já incluindo o bloqueio preventivo de recursos bancários. Isso, claro, caso haja uma suspeite de fraude, e também de notificações obrigatórias de transações rejeitas.

O BC ainda esclareceu que modificou o regulamento do PIX aos bancos, para deixar claro que eles devem ser responsabilizados por fraudes em seus próprios mecanismos de gerenciamento de riscos. Tudo para garantir que o usuário em questão não seja acusado na hora de ter tido algum problema com a plataforma.

Medidas de segurança adotadas

O Banco Central divulgou quatro medidas de segurança envolvendo o PIX que serão tomadas. São elas:

  1. Primeiramente, um bloqueio cautelar, que permitirá que o banco detenha a conta do usuário em um bloqueio provisório por até 72 horas, em suspeitas de fraude. Mas a cada vez que o bloqueio for acionado, o banco precisará comunicar de imediato seu correntista
  2. Posteriormente, uma notificação de infração, obrigatória. Aqui os bancos registram uma marcação na chave PIX do correntista, com uma fundada suspeita de fraude. Disso, tais dados serão repassados para outras instituições financeiras, para aumentar o mecanismo de defesa
  3. Então, a ampliação do uso de informações, para prevenir fraudes futuras. Isso funcionará como uma consulta de informações vinculadas a todas as chaves bancárias. Assim, notificações de fraudes ficarão disponíveis para todos os correntistas. E ainda poderão utilizar tais dados em processos para aberturas de contas, por exemplo
  4. E por fim, temos os mecanismos adicionais para proteção de dados. Estes foram adotados por todos os bancos listados pelo Banco Central. E também, devem ser no mínimo iguais aos mecanismos que foram adotados pelo BC. Tais instituições terão que definir ainda procedimentos de identificação e tratamento de casos nos quais ocorram consultas em excesso de tais chaves
Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui