segunda-feira, outubro 25, 2021

Auxílio emergencial: Saiba quando será depositada a última parcela

O auxílio emergencial é um dos principais benefícios que são pagos no Brasil. O mesmo se tornou extremamente popular ainda em 2020, quando foi criado pelo Governo Federal. O programa social foi feito por causa da pandemia do Covid-19. Até porque, muitas pessoas foram afetadas financeiramente, perdendo seus empregos, tendo suas jornadas de trabalho modificadas, ou forçadas a fecharem seus empreendimentos.

Disso, o governo ampliou o pagamento do auxílio emergencial até para este ano. E originalmente, o mesmo deveria ter sido feito em apenas quatro parcelas. Porém, a entidade optou por prorrogar o benefício por mais três meses. E agora, já temos uma data definida para o fim do projeto.

Auxílio emergencial tem data para acabar

O auxílio emergencial já tem data específica para acabar. Até porque, a princípio, o benefício deveria ter sido pago de abril até julho deste ano, apenas. Ou seja, em um total de quatro parcelas.

auxílio emergencial
Saque do auxílio emergencial

Entretanto, por causa no atraso no quadro de vacinações contra o Covid-19 no país, o Governo Federal optou por prorrogar o programa social. E agora, o mesmo será pago em sete parcelas, com a última prevista para ser paga em outubro. Após isso o projeto deverá ser suspenso e não ser pago mais.

Por que auxílio emergencial será suspenso?

O Governo Federal já anunciou o porquê decidiu suspender o auxílio emergencial, em outubro. Segundo a entidade suprema do Brasil, o mesmo será suspenso para que o auxílio Brasil possa ser criado.

O mesmo vem para substituir o modelo atual do Bolsa Família. E caso não fizessem isso, não teriam como arcar com o novo projeto. Tal medida é semelhante ao que foi feito com o PIS/PASEP neste ano, que foi prorrogado para 2022. E disso, as verbas públicas que seriam utilizadas para bancar o benefício, foram redirecionados para retornar com o BEm.

Valores do auxílio emergencial

Os valores do auxílio emergencial também deverão ser mantidos inalterados, até o fim do pagamento do benefício. Em 2020, as parcelas estavam fixadas em R$ 600,00. Entretanto, para este ano, isso não aconteceu, até pelos enormes gastos nos cofres públicos. Disso, o Governo Federal pensou em criar três grupos diferentes.

O primeiro deles receberia apenas R$ 100,00, para quem morasse sozinho. O segundo receberia R$ 250,00, desde que tivesse pelo menos um dependente em seu núcleo familiar. E por fim, o terceiro e último grupo receberia R$ 375,00; este é destinado exclusivamente para mulheres chefes de família.

Mais programa sociais

O auxílio emergencial não é o único programa social que foi desenvolvido pelo Governo Federal. Na verdade, há também o auxílio Brasil, conforme já havíamos divulgado anteriormente, que vem para substituir o Bolsa Família. Isso sem falar também no Benefício Emergencial (BEm), que voltou para este ano, além da antecipação do 13º salário do INSS, que já foi paga pelo Governo Federal.

Para empresas, tivemos também o retorno do PRONAMPE, que concede linhas de crédito para companhias. E também, a criação do Programa Brasil Mais, que promove uma melhor capacitação profissional para os funcionários das empresas, por meio de aulas e palestras que são ministradas de graça.

Pedro Henrique
Pedro Henrique Rhormes é formado em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade Nove de Julho, e Letras – Tradução e Interpretação, pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU). Trabalhou como repórter no FOX Sports. Atualmente é editor do E.C. produzindo conteúdo sobre economia e direitos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui